CFO
Foto: Divulgação

O Centro de Formação Olímpica (CFO) vai abrir 410 vagas para cursos gratuitos que serão realizados a partir de julho. Desse total, 200 vagas são direcionadas para cursos de capacitação profissional para a área do esporte, 150 para formação esportiva de crianças e jovens de 10 a 19 anos, e 60 para atividades de saúde e lazer. As inscrições são gratuitas e estarão disponíveis de 15 a 28 de junho no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br). Por conta da impossibilidade dos encontros presenciais nesse contexto de pandemia, todos as atividades serão remotas, a princípio.

Nas 200 vagas dos Percursos Formativos – Sport Works, serão oferecidos seis cursos, sendo três de Formação de Treinadores e Técnicos Esportivos (Iniciação Esportiva; Treinamento de Alto Rendimento; e Exercício Físico, Saúde e Lazer), voltados para profissionais de Educação Física; dois de Formação de Árbitros Esportivos (Árbitro de Voleibol de Quadra e Árbitro de Vôlei de Praia), para jovens e adultos com o Ensino Médio completo ou cursando o último ano; e um Curso de Formação de Mecânico de Bicicletas, para jovens e adultos com o Ensino Fundamental completo. Todos os alunos selecionados receberão camiseta e bolsa de R$ 200.

Nas 150 vagas dos cursos de Formação Continuada, serão oferecidas quatro modalidades esportivas: Basquete, Futsal, Voleibol e Vôlei de Praia para crianças e jovens de 10 a 19 anos. Entre os critérios de classificação estão a renda familiar e a residência preferencial em Fortaleza e na Região Metropolitana, para facilitar o acesso quando as atividades presenciais forem liberadas. Os aprovados receberão uniforme, material esportivo, cesta básica e kit com máscara e álcool gel, sendo esses dois últimos entregues uma vez por mês enquanto durar o curso.

Já as atividades de Saúde e Lazer são direcionadas para adultos a partir de 20 anos que poderão se inscrever nos cursos de Alongamento e Condicionamento Físico. Os selecionados receberão camiseta e, todos os meses, cesta básica e kit com máscara e álcool gel.

De acordo com o superintendente do CFO, Adriano Loureiro, a proposta é transformar a instituição em uma escola de atletas e de profissionais do esporte. “Os cursos, as atividades esportivas e de saúde e lazer são o começo do trabalho para transformar o CFO em um polo de formação, tanto para atletas iniciantes e de alto rendimento, como para profissionais que querem atuar na área do esporte. O nosso objetivo é formar atletas, dar opções profissionais para os jovens e, consequentemente, impactar positivamente no mercado esportivo do País”, explica.