Foto: Divulgação

Mais um indicador criminal obteve um balanço positivo no Ceará, em 2019. Assim como já vinha ocorrendo mês a mês, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) contabilizou uma redução de 63% nos roubos de cargas, passando de 244 casos, em 2018, para 90 durante os doze meses de 2019. Assim como o roubo de veículo, que também fechou o ano com números positivos, esse recorte está inserido no Crime Violento Contra o Patrimônio (CVP), que chegou ao 31° mês seguido de retração.

É importante destacar, inclusive, que o ano de 2018 já havia fechado com um balanço positivo se comparado a 2017, com queda de 21,3% (310 roubos de carga, em 2017, contra 244 em 2018). Para o superintendente de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), Aloísio Lira, isso mostra como a integração entre a tecnologia, a cultura policial e a inovação trazem grandes resultados para o Estado.

“No Ceará, nós utilizamos a política de combate à mobilidade do crime, que se alicerça em três pilares. O primeiro é a tecnologia, por meio do Spia (Sistema Policia Indicativo de Abordagem), que é a ferramenta que integra todas as câmeras e sensores do Estado e utiliza técnicas de inteligência artificial para entregar informações em tempo real às Polícias Civil e Militar. O segundo pilar é a Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança), que por meio do videomonitoramento também em tempo real, juntamente com a Polícia Militar, consegue dar respostas rápidas aos crimes em andamento, gerando um bom resultado em cima disso com prisões e apreensões. E o terceiro é a parte de investigação, especialmente por parte da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, que consegue fazer um grande trabalho sobre os grupos criminosos, mapeando os pontos sensíveis do Estado e direcionando os esforços, visando à desarticulação desses esquemas ilícitos”, explica.