Blackout Tuesday

O último dia 2, terça-feira, foi marcado pelo movimento ‘Blackout Tuesday’, uma manifestação nas redes sociais contra o racismo. O movimento, que começou após a morte de George Floyd por policiais brancos nos Estados Unidos, desencadeou uma série de protestos contra o racismo ao redor do mundo.

Levantamento da STILINGUE – plataforma líder nacional de Inteligência Artificial (IA) para o idioma Português –  analisou as redes sociais entre os dias 2 e 5 de junho e apurou mais de 62 mil publicações sobre o tema. O Twitter foi a rede que mais teve manifestações, com 77% do fluxo de comentários. Em seguida, vêm o Facebook (10%) e Instagram (2%). As mulheres foram as que mais comentaram sobre o assunto, com 52% das publicações.

Entre os termos mais citados durante o ‘Blackout Tuesday’ estão “Racismo”, “Justiça” e “Luta”. As hashtags mais mencionadas pela pesquisa foram #blacklivesmatter e #blackouttuesday, com mais de 90% de aparições. A versão em português #vidasnegrasimportam também esteve presente no monitoramento.

Aqui no Brasil, os protestos também mencionaram a tragédia ocorrida com o garoto Miguel Otávio, 5 anos, que morreu ao cair de um prédio, em Recife. A #justicaporMiguel está presente em 3% das publicações no período analisado. Filho de uma empregada doméstica, a criança caiu do nono andar de um prédio enquanto estava sob supervisão da patroa, já que sua mãe estava ausente por conta do trabalho.

Os perfis que mais geraram engajamento da ‘Blackout Tuesday’ foram: Mídia Ninja, Gusttavo Lima, Hugo Gloss, Marina Ruy Barbosa, Thelminha (BBB20), Elza Soares, BBC Brasil, Esporte Interativo, Luan Santana, Bruno Gagliasso, Iza e Feminismo.