Foto: Divulgação

Para enfrentar o novo Coronavírus, o Governo do Ceará investe em novos canais de atendimento. Uma das principais ferramentas nessa estratégia é comunicar e acolher a população através da Plataforma de Atendimento Online de Saúde, que já recebeu 173.996 acessos desde o início de abril até esta terça-feira (13). Ela ajuda a detectar casos suspeitos de Covid-19 e oferece orientação especializada com profissionais de saúde.

O serviço ampliou seu alcance junto à população utilizando a tecnologia de chatbot. Projeto da Secretaria da Saúde e acelerado pelo Íris – Laboratório de Inovação e Dados, do Governo do Ceará, a ferramenta realiza atendimento online 24h com uma equipe de profissionais de saúde, depois que o usuário passa por triagem em conversa com um sistema de inteligência artificial.

“Em pouco mais de 40 dias de funcionamento, a plataforma já teve mais de 170 mil acessos. Houve um pico de aproximadamente 9 mil acessos em um só dia”, contabiliza Jessika Moreira, coordenadora geral do Íris, ao ressaltar o aumento expressivo de atendimentos após a ativação do canal.

A secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, avalia que os resultados mostram que as pessoas estão procurando a ferramenta e que ela está sendo útil, inclusive para a triagem de casos graves, que não podem esperar. “Isso é uma mudança de cultura importante para as pessoas a partir de hoje entenderem que podemos fazer o atendimento com a telemedicina com a mesma qualidade. Obviamente que nos casos que precisam de exame físico a precisamos do paciente na unidade de saúde, mas muita pode ser resolvido através da teleconsulta”.

Perfil dos usuários

Jessika explica como funciona o atendimento: “Utilizando a tecnologia de chatbot, é realizada a triagem dos casos suspeitos. De acordo com as respostas do usuário, ele é classificado em categorias de risco. Cerca de 41% dos que acessaram relataram sintomas graves, relacionados à COVID-19. Todos os casos suspeitos da doença são encaminhados para o atendimento online com profissionais de saúde e poderão solicitar atestado médico ou prescrição de medicamentos.”

Os principais sintomas informados pelos usuários são mal-estar intenso, dor de cabeça, falta de ar e tosse. O público que procura ajuda através do Atendimento Online do Plantão Coronavírus é principalmente feminino (57,99%) e tem entre 30 e 39 anos. Em seguida estão os grupos de faixa etária entre 18 e 29 anos e 40 e 49 anos. Os idosos, considerados grupo de risco, têm participação pequena nessas estatísticas.

O tempo médio de espera para o início do atendimento com a equipe de saúde é de pouco mais de 2 minutos. Já a avaliação do atendimento da equipe é de 9,5. “A avaliação da equipe de saúde pode ser considerada exemplar neste tipo de atendimento online. Acompanhamos diariamente os indicadores de satisfação da população para garantirmos a qualidade na prestação do serviço”, pontuou Jessika Moreira.