Acesso a estádios em Fortaleza será restrito a pessoas cadastradas

Em reunião com a cúpula da segurança pública, Ministério Público, dirigentes de clubes e Federação Cearense de Futebol (FCF), nesta segunda-feira (12), o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio deram encaminhamento a ações para potencializar a proteção da população e de torcedores, dentro e no entorno dos estádios da Capital. No Palácio da Abolição, foram elencadas as principais medidas que serão adotadas em breve, como o cruzamento do sistema de cadastro do Bilhete Único, da Prefeitura de Fortaleza, com a criação de cartão de identificação para os torcedores. As informações serão disponibilizadas, também, para a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará e Ministério Público Estadual (MPE), que traçarão estratégias de ação conjunta.

De acordo com o governador Camilo Santana, a ideia é aproveitar um banco de dados que já existe – com mais de 1,1 milhão de pessoas cadastradas no Bilhete Único – para unificar com a lista de torcedores dos clubes cearenses. Além disso, o chefe do Executivo estadual propôs a criação de uma comissão parlamentar mista, com representantes da Câmara dos Vereadores de Fortaleza, da Assembleia Legislativa do Ceará, e apoio das secretarias do Esporte do Estado e Município. “(A comissão) vai construir, vendo as experiências exitosas de outros estados e países, mecanismos e políticas públicas que podem ser adotadas para acabar com a violência de torcidas em dias de jogos”, afirmou. “Será criado um relatório com sugestões para serem executadas pelo Estado e Prefeitura, além das federações e clubes. Ou seja, definindo as responsabilidades de cada um”.

Fiscalização, acessibilidade e reordenamento

Segundo o prefeito Roberto Cláudio, a Prefeitura de Fortaleza também vai adotar medidas, em parceria com o Governo do Ceará, dentro e fora dos equipamentos esportivos. “Vamos aprimorar, junto aos órgãos de fiscalização, a acessibilidade, o supervisionamento e o ordenamento urbano dos estádios, que é uma forma de a gente prevenir a violência”, destacou.
Outra ação apontada por Camilo Santana é o aumento de efetivo para atuar na segurança dos estádios. Em dias de Clássico-Rei, por exemplo, o policiamento conta com 850 agentes da Polícia Militar do Ceará (PMCE). O governador também adiantou que unidades móveis da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) vão intensificar ações em dias de jogos para a emissão de documentação básica, como RG e CPF, além de outras intervenções de cidadania.